segunda-feira, julho 19, 2004

Gémeos Siameses II

Souto de Moura
Jaime Gama

Há quem diga que chapéus há muitos. Há quem diga que na vida se deve sempre privilegiar a sombra da pala de alguém.
Eis que de aqui dos arquivos da crítica saltam por vontade própria estes dois senhores que, entrelaçados num longo e rodopiante abraço, nos deixam uma sólida e confiante mensagem unívoca e definitiva.
Uma de cinzentismo e acabrunhamento, disfarçada de vontade de estabilidade e de maturidade. Isto é, se entendermos por maturidade deixarmo-nos envelhecer debaixo dos saiotes dos papás. (Não nos questionem a relação saiotes-papás, há coisas que valem pela imagem sonora, mesmo que errada). Obviamente este post é imaturo e incorre num profundo erro e engano pelo qual pedimos desculpa aos visados e aos leitores. Quer dizer, mais ou menos!
|

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com