sexta-feira, julho 16, 2004

Nuno Silva Leal na sua Linha de Rumo começa com o debate. Não poderíamos ter esperado melhor. Esperam-se desdobramentos e ecos.Aqui deixamos somente uns soundbites do que escreveu. Vale a pena ler na integra e para tal visitar o seu blog.  
 
 o problema em Portugal não é só do ensino da Arquitectura, é um mal geral que começa na primária.
 
 massificação: onde há 10 anos havia 500 alunos por ano em todo o país, hoje é bem capaz de haver só isso numa só qualquer universidade...
 
os alunos não recebem um ensino para se preparem para serem "profissionais" de Arquitectura
 
 o projecto de forma a que este satisfaça as necessidades vitais do requerente
 
as universidades tendencialmente formam "artistas" que desenham muito bem mas cujas obras finais muitas vezes não são "habitáveis" 
 
 excelentes em revistas mas os seus habitantes não se conseguem nelas fixar
 
erros dramáticos de construção por desconhecimento de materiais e de como os mesmos se aplicam ou onde se aplicam ou ainda alternativas a esse material
 

1 Comments:

Blogger tchernignobyl said...

Tanto quanto sei, tirando a questão da "massificação" (quem escreve contra a "massificação" não tem já assegurado o seu canudo tirado graças à massificação?), os arquitectos sempre tiveram a fama de "artistas" um tanto desligados da realidade.
Provavelmente hoje em dia haverá muitos mais arquitectos com conhecimentos técnicos da construção do que há vinte ou trinta anos.
O que falta talvez é alguma "perspectiva", a profissão de arquitecto deveria implicar uma multidisciplinaridade muito mais alargada do que o actual verniz de "langue de bois" necessário para fazer prodígios de banha da cobra nas memórias descritivas disfarçando a falta de consciência crítica e política de retalhistas de material de construção.

17 de julho de 2004 às 02:24  

Enviar um comentário

<< Home

|

Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com